domingo, 20 de julho de 2014

FRAGMENTOS DA HISTÓRIA: ESTAMOS QUASE LÁ!!


Segue esta segunda, para a fase de revisão final, o Livro "Fragmentos da História: O Leopoldinense - 1881", organizado junto com os meus alunos do oitavo ano e que contou com a colaboração das pesquisadoras Nilza Cantoni e Mary Del Priore.

Além da Introdução e das Considerações finais o livro ainda terá cinco capítulos:

1. O LEOPOLDINENSE – 1880 A 1896
2. A ESCRAVIDÃO E A IMIGRAÇÃO NAS PÁGINAS DO LEOPOLDINENSE
3. CULTURA E EDUCAÇÃO NA LEOPOLDINA DO ANO DE 1881
4. ALGUNS FRAGMENTOS DO COTIDIANO LEOPOLDINENSE NO SÉCULO XIX
5. A VISITA IMPERIAL EM 1881

A pesquisadora Nilza Cantoni contribuiu com um pequeno capítulo onde conta um pouco da história do periódico analisado, " O Leopoldinense". Já a historiadora e escritora Mary Del Priore nos presenteou com um prefácio, onde faz comentários sobre a obra e sobre seus autores.

O livro, que terá 58 páginas, analisa a História de Leopoldina a partir das páginas do Leopoldinense, jornal que circulou no município de Leopoldina no final do século XIX. A pesquisa foi realizada através do site da Biblioteca Nacional, que disponibiliza por meio da sua Hemeroteca, várias coleções de jornais e revistas antigos. Foram consultadas 23 edições do jornal, no primeiro semestre do ano de 1881 e deles foram produzidos 21 textos pelos alunos do Colégio Imaculada Conceição. 

O lançamento está previsto para o mês de agosto (caso consigamos fechar todos os patrocínios) e o livro será distribuído gratuitamente para todas as bibliotecas das escolas do Município de Leopoldina, que neste ano completou 160 anos de emancipação política.

Leia um trecho do prefácio:

Esse “livrinho”, como o denominou modestamente sua organizadora, tem esse precípuo objetivo: revelar a vida de uma cidade, Leopoldina, seu cotidiano e hábitos de consumo, graças aos anúncios de jornal. Mas não só.

Ele nos mostra outros retratos: aqueles dos jovens e futuros cientistas que se deixaram levar pelo encanto da pesquisa histórica. Que se debruçaram sobre a bela massa de periódicos brotada na Atenas de Minas Gerais, produzindo a partir daí uma forma de conhecimento, uma interação com o passado. Também vemos aí suas verdes biografias: quem são, onde nasceram e estudaram. Um ou outro demonstrando sensibilidade maior para a interpretação dos documentos, e, em todos eles, a marca do trabalho bem feito, bem realizado, executado com prazer. Do trabalho coletivo de investigação à interpretação individual dos documentos, os textos autorais demonstram as mediações entre o saber contido nos livros e o saber construído por um grupo motivado (Mary del Priore).  

3 comentários:

Osvaldo Guarilha disse...

Olá, Natania!

Leio seus artigos no blog História Hoje e sou fã.

Interessei-me pelo seu livro e gostaria de saber o valor do frete para Teresópolis - RJ.

Um abraço.

Natania Nogueira disse...

Oi, Osvaldo!
O livro terá distribuição gratuita. Quando estiver perto do lançamento é só vc me avisar. :-)

janete clara disse...

parabens por montar um livro com seus alunos! incentivo total para atrair novos brasileiros leitores e escritores