quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Reflexões sobre o Prêmio Professores do Brasil

Eu não comentei neste blog sobre o Prêmio Professores do Brasil, porque o projeto que foi premiado foi o que eu desenvolvo com a gibiteca da escola. Assim, no outro blog, que pe dedicado especialmente ao projeto eu lancei todos os dados da premiação. Este foi excluído, embora não intencionalmente.

Aqui, não vou falar do número de pessoas que se inscreveram ou da cerimônia de premiação. Vou falar dos premiados, das pessoas com que estavam lá junto comigo, de várias partes do Brasil, com vários sotaques, com muitas idéias e muita vontade de aprender cada vez mais. É estimulante estar com pessoas assim, pessoas que falam do que fazem com tanta alegria, que gostam do que estão fazendo. Eu me entristeço, algumas vezes, quando ouço comentários de colegas que vão a encontros de história ou de educação do tipo "Nossa, só sabem falar de trabalho aqui?".

Oras, quem gosta do que faz, sente prazer em falar sobre seu trabalho. Uma pena que é tão difícil ter quem ouça sem uma certa recriminação. Acho que em eventos como este o importante é justamente isto: encontrar pessoas que querem nos ouvir. Foi possível notar isto nas apresentações dos colegas. Todas prestavam muita atenção e faziam, sempre que possível, muitos comentários, observações.

Esta troca de conhecimentos, esta cumplicidade, talvez seja o maior prêmio. Estar lá foi me sentir mais motivada e pensar "Nossa, acho que fiz algo bom". Conversar com aqueles professores maravilhosos - pena que não consegui conhecer todos - foi extremamente estimulante.

Eu aconselho a todos que trabalham com educação, que têm idéias, que promovem projetos - mesmo que os considere muito simples - que os divulguem, que se inscreva em concurso, que procure correr atrás de reconhecimento e de crescimento profissional. Nós não temos idéia da nossa capacidade de superar obstáculos, da nossa capacidade de criar e de inovar. O professor não deve se subestimar: quem gosta do que faz, faz bem feito e pode sim ser premiado.

Espero que em 2009 eu possa abrir um jornal e encontrar lá no nome dos colegas, entre os novos premiados, descobrindo como pode ser bem ser um Professor do Brasil.

8 comentários:

Nilza disse...

Parabéns, Natania. Vc é exemplo ou, como diz o Benjamin, exemplar e modelar. Tenho mt orgulho de saber que na minha querida Leopoldina trabalha uma PROFESSORA de primeira linha.

Só agora fiquei sabendo do prêmio. Por favor, não esqueça de manter-me atualizada com seus posts.

Professora Ivonete disse...

Oi querida,

Fiquei muito feliz em poder ter o privilégio de conhecer pessoas especiais como você. São essas as energias que precisamos receber constantemente. O melhor do prêmio foram as amizades que fizemos naqueles dias.

Um grande beijo com muitoooo carinhoooo.

Ivonete H. Machaodo (a menina do biogás)

João Maria Andarilho Utópico. disse...

Olá, professora Natania, ou melhor educadora, pois você é uma amante da educação. Sou seu fã e voc~e sabe disso. Você merece este pr~emio e muito mais. Através de seu trabalho comecei a gostar mais de história. Você é um orgulho em nosso meio de professores/as. Sucesso e um beijão linda.

Natania Nogueira disse...

Oi, Nilza!!
Eu só comentei sobre o prêmio neste blog agora. Antes eu estava colocando tudo no blog da Gibiteca. Foi tanta correria...
Obrigada pelas palavras carinhosas!
:-))
Um abraço!

Natania Nogueira disse...

E aí, Mulher do Biogás!!! Foi tão bom conhecer todos vcs! Estou com saudades!!
Um abraço!

Natania Nogueira disse...

Oi, João! Ando em falta com vc. Não tenho tido tempo para visitar os blogs dos amigos. Obrigada pelas palavras carinhosas> O prêmio é de todos nós!
:-))

Doc. W disse...

Aeeee Naty, ainda te chamam assim? Fique super feliz de saber que seu projeto foi premiado.. Vc merece!!!

Bjao
Felipe Alves
(Caxias do sul RS)

Natania Nogueira disse...

Oi, Felipe!
Lógico que lembro!
:-P
Obrigada pela força!
Um abração!!