domingo, 10 de agosto de 2014

AUGUSTO DOS ANJOS EM QUADRINHOS:ALGUNS COMENTÁRIOS


Recebi esta semana a revista em quadrinhos sobre Augusto dos Anjos, roteirizada por Jairo Cézar, com desenho de Luyse Costa, por intermédio do Amigo Alexandre Moreira. Trata-se da biografia do poeta para crianças mostrando sua trajetória, desde a tenra infância até sua morte em Leopoldina. 

Hoje finalmente eu tive a oportunidade de ler com a paciência e o tempo que uma boa leitura exigem.

Já na apresentação, veio a primeira boa impressão. O autor começa revelando dados estatísticos importantes sobre a leitura e os leitores no Brasil: 48% das crianças entre 5 e 10 anos de idade gostam de ler quadrinhos. E é para essa faixa etária que ele escreve. E isso, claro, não exclui outro grupos de leitores, afinal, boa leitura não tem idade. 

E foi uma ótima leitura, leve fluida e com um toque poético. Os quadrinhos nos mostram um Augusto dos Anjos que poderia ser qualquer um de nós. 

Uma criança sensível, que gostava de ler e de brincar; um jovem estudante responsável que sabia a hora certa de se divertir; o professor dedicado ao magistério. Em todos esses momentos o poeta e a poesia estavam lá. 

A cidade de Leopoldina (MG) tem seu lugar no livro. A cidade que acolheu Augusto, a escola onde ele foi diretor, a casa onde morou e o mosoléu onde seus restos mortais repousam. 


Enfim, o autor traz realmente à cena o poeta da morte cercado de vida. Um Augusto alegre e criativo que nos deixou uma poesia singular. 


Eu recomendaria a cada escola de Leopoldina que tivesse pelo menos um exemplar da obra na sua biblioteca. Oportunidade não vai faltar, pois o autor estará lançando a obra em Leopoldina em 10 de novembro do ano corrente, em comemoração aos 100 anos da morte de Augusto dos Anjos.

Assista ainda uma reportagem sobre a obra!

6 comentários:

Alexandre Moreira Alexandre Moreira disse...

Consiga e muito precisa análise deste material. O autor do roteiro tinha exatamente esse interesse: ressaltar as características de um Augusto dos Anjos muito mais próximo da realidade que do mito.

Hannah Gabriela disse...

Belas palavras Natania. Minha filha de 06 leu o Augusto dos Anjos Em Quadrinhos em uma tarde, amouuuu. E criou um vínculo com o personagem, porque a história começa mostrando o Augusto menino, brincadeiras, família e quando chegou ao final falou surpresa e meia que triste, oxe o Augusto morreu foi?

Jairo Cézar disse...

Olá,
Muito grato pela leitura atenta. Fico muito feliz com a recepção que a hq tem recebido nos mais diversos recantos deste País. E, mais ainda, em Leopoldina. Cidade que tão bem cuida da memória de nosso imortal vate.
Forte abraço
jairo cézar

Jairo Cézar disse...

Olá,
Muito grato pela leitura atenta.
Fico muito feliz com a recepção que a hq tem recebido por onde passa.
Forte abraço

Sandra disse...

Feliz fico com a integração destes polos que uni o início e o término de uma história que, continua com a existência dos Anjos. Parabéns Jairo Cezar.

Anônimo disse...

Estou radiante e estupefato desta riqueza de ler e conhecer um pouco de Augusto dos Anjos,em quadrinhos. Tenho interesse de conseguir a Obra completa pois muito me interessa,sou poeta escritor,ator contador de histórias e educador cultura.nascido e criado na doce Zona da Mata mineira.

desde já atenciosamente........

TONY-MANEIRO