terça-feira, 8 de janeiro de 2013

O pesadelo da educação

O título é radical, eu sei, mas ele tem uma explicação. Esta noite eu sonhei com a escola. Acredito que seja algo relativamente normal sonhar com o trabalho. Mas a lembrança desse sonho me fez meditar sobre uma aflição minha como professora e que não se resumo apenas aos meus alunos mas, também, a outros grupos de profissionais que atuam não apenas na educação mas em diversas áreas. 

Quem nunca ouviu a frase "A escola não me ensinou isso" ou "A universidade não me ensinou ou preparou para aquilo". Pois bem, no meu sonho uma aluna me questionava sobre uma questão de múltipla escolha que peguntava sobre algo que ela não sabia, pois não estava no livro. Na verdade, a questão principal era relacionada à terminologia: a escola não ensino a ela o significado daquele termo.

Existe um equívoco muito comum entre estudantes e profissionais em geral. Eles acreditam que a escola vai lhe oferecer tudo que eles precisam. Isso não é verdade. A escola lhe oferece a habilidade de ler e a competência de entender o que está lendo, entre outras coisas. Ela lhe sugere leituras mas ela não te diz: leia isso que será suficiente.

Então, se eu sou estudante, professor, advogado, engenheiro ou qualquer outro profissional e achar que toda  muita cultura, conhecimento e erudição irá se limitar àquilo que eu li e aprendi na escola, não serei um profissional competente.

A qualidade do nosso trabalho advém muito mais do reconhecimento da necessidade de ampliar nossos horizontes de conhecimento, de buscar por aperfeiçoamento. Não confundam aperfeiçoar com fazer uma pós ou um curso de extensão apenas. O aperfeiçoamento profissional e o crescimento pessoal não vêm daquilo que me mandaram ler ou estudar, mas daquilo que eu achei que seria necessário saber; do meu interesse em conhecer coisas novas; de frequentas ambientes diferentes; de ouvir e valorizar o que o outro tem a me dizer e oferecer.

A escola é um lugar de passagem, o conhecimento mais amplo está no mundo e na vivência. Acho que falta hoje o reconhecimento de que é necessário um esforço diário e constante para o aperfeiçoamento. É muito mais fácil dizer que a "escola não me ensinou".

5 comentários:

Jenny Horta disse...

Excelente Naty! A escola e os professores vem sendo apontados como os grandes responsáveiis por todas as mazelas da sociedade...
Não podemos carregar um peso tão grande...
beijos!

Nilza Cantoni disse...

Creio que a chave da questão esteja na escola conteudista que a maioria das pessoas acredita ser a solução. Entretanto, acredito que a escola deveria ser o lugar onde se aprendesse a pensar. O conteúdo vem como consequência dos anseios de quem pensa.

Marcelo Duarte de Almeida disse...

Belíssimo texto! Parabéns!

Marcelo Duarte de Almeida disse...

Muito bom texto.. Parabéns Natânia!

Natania Nogueira disse...

Obrigada pelos comentários, pessoal, e me desculpem a demora em responder.Li todos, mas às vezes a vida da gente é tão corrida que se deixamos para responder depois...
Abraços!