sexta-feira, 16 de outubro de 2009

Tarefa da 4ª fase da Olimpíada Nacional de História do Brasil

Estamos na quarta fase da Olimpíada Nacional de História e esta foi, sem dúvida, a mais penosa. Tudo que não podia aconteceu: só tivemos dois dias de aula e a escola ficou sem internet. A solução foi todo mundo vir para minha casa hoje a noite para a gente poder fazer juntos as questões e a tarefa que, aliás, foi a elaboração de um texto sobre patrimônio local. O trabalho ficou muito legal, então eu resolvi postar aqui no blog. Mesmo que a gente não consiga ir para a quinta fase, já valeu pela experiência.

Lembrando que1.691 equipes participam da 4ª fase da Primeiroa Olimpíada Nacional de História do Brasil, ao todo, 6764 participantes de vinte e três estados brasileiros e o Distrito Federal .



Foto da Escola Estadual Professor Botelho Reis, antigo Ginásio Leopoldinense, tirada em dezembro de 2005.

O Ginásio Leopoldinense na História de Leopoldina

Nosso texto fala de um dos maiores patrimônios da nossa cidade: O Ginásio Leopoldinense. Ele representa duas coisas importantes: a educação, que deu a Leopoldina (MG) o apelido de Atenas da Zona da Mata, e a riqueza dos tempos da cafeicultura no nosso município.

O Ginásio Leopoldinense foi fundado em 03 junho 1906 por José Monteiro Ribeiro Junqueira, um importante político e empresário da Zona da Mata, e se tornou um dos melhores estabelecimentos de ensino de Minas Gerais. O Ginásio era uma escola particular, que recebia muitos alunos vindos de várias partes do nosso Estado e de outros estados vizinhos.

A escola oferecia desde a educação pré-escolar até o curso superior (odontologia e farmácia). Nela estudaram pessoas importantes como o cineasta Humberto Mauro e o poeta português Miguel Torga. Mas a escola também recebeu pessoas mais simples, pois oferecia para os pobres e órfãos o ensino agrícola.

Não é exagerado dizer que o Ginásio é uma referência para a cidade até hoje. Seu prédio se destaca tanto pela beleza quanto pelo tamanho. Olhando-o podemos entender como Leopoldina já teve, no passado, muita riqueza.

Hoje a escola pertence ao governo do Estado de Minas Gerais e seu nome é Escola Estadual Professor Botelho Reis. No entanto, toda a população ainda se refere a ela pelo nome original “Ginásio Leopoldinense”. O Ginásio foi tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais – IEPHA/MG, no dia 12 de março de 1996.

A escola é um símbolo da nossa cidade, por isto não foi difícil escolher sobre qual patrimônio deveríamos falar. Cada família leopoldinense, da mais simples a mais rica já teve um parente que estudou naquela escola, que representa um pedaço importante da história da nossa cidade.

Equipe Jerônima Mesquita:

Greiciana Aparecida da Silva

Adriana Cirino Donati

Maria Emília de Sousa Lima

3 comentários:

Jenny Horta disse...

Estou torcendo por vocês!! Vamos em frente.

historiadigital.org disse...

Vamos lá, Natania. Estamos torcendo por vocês. Um grande abraço

Imigrantes em Leopoldina disse...

Greiciana, Adriana e e Maria Emília: se o Ginásio é um símbolo da cidade, vocês simbolizam os estudantes de todas as épocas que frequentaram aquele e os demais colégios de Leopoldina. Parabéns!