quinta-feira, 2 de julho de 2009

Leopoldina e os arquivos



É com muita felicidade que eu escrevo que Leopoldina, finalmente, está dando um passo importante para a criação de seu ARQUIVO PÚBLICO. Esta semana eu estive em Belo Horizonte, participando da campanha de sensibilização para a criação de arquivos municipais, acompanhada - e acompanhando - de duas funcionárias da prefeitura, ligadas à área de patrimônio cultural e de educação: Rosângela e Dileusa.

O evento ocorreu e foi orquestrado pelo Arquivo Público Mineiro, que junto com o Conarq, está buscando incentivar a criação de arquivos no interior de Minas Gerais. Participaram cerca de 200 pessoas, representados vários município, de várias regiões do nosso Estado. Foi muito bom, mesmo e eu acho que todos saíram de lá realmente sensibilizados. Conhecimento e boa vontade nós temos e acredito que temos, também mais gente com disposição e vontade de fazer Leopoldina se desenvolver e crescer.

A criação de um arquivo é de importância fundamental para a administração pública, em seu todo, e para a comunidade do nosso município. Se de um lado o arquivo público ajuda na administração pública a garantir a gestão de informações e a transparência, de outro, preserva a memória da sociedade e ajuda a construir nossa identidade.

Tenho muito que agradecer ao sr Prefeito, à Secretaria de Cultura, mas principalmente às minhas companheiras de curso, que hoje estão em Leopoldina como duas das pessoas que mais entendem de arquivos e de sua importância para a nossa comunidade.

4 comentários:

Imigrantes em Leopoldina disse...

O Arquivo de Leopoldina é uma necessidade e está sendo pensado por pessoas que realmente se preocupam em melhorar a gestão. Você, Natania, é peça fundamental no processo. Com sua atuação nós poderemos resgatar a memória cultural da nossa cidade e disseminá-la com mais facilidade. Muito obrigada pelo seu envolvimento.

Dousseau disse...

Parabéns,parabéns,parabéns,Natânia!!E Sinceros parabéns também a todos que direta e indiretamente se envolveram nessa luta na maioria das vezes árdua que é despertar consciências para a importância da preservação do patrimônio histórico/cultural dos pequenos municípios da Zona da Mata Mineira,tão importante no chamado Ciclo do Café e pela presença maciça de imigrantes de diversas origens na formação de seu povo.
Estou emocionada com esse Arquivo e espero que as outras cidades em derredor tenham "Natânias" entre seus "Don Quixotes".
Deus abençõe seu trabalho!
Marly Dousseau Mayrink

Claudia Conte disse...

Que bom Natania! Parece que esse foi um importante passo. Até respiro melhor com essa informação, que traz uma tranquilidade para nós ña medida que oportuniza uma condição de preservação e guerda responsável da nossa memória. Beijos!...

Berê fala disse...

Natania que noticia boa.Penso que tem que publicá-la nos jornais, falar no rádio, colar cartazes,escrever no pauzinho de picolé, extrato de conta de banco, conta de luz, agua, telefone, no rótulo de cerveja, coca-cola, falar na missa, etc.... Porque assim a coisa pega de vez uai.
Abraç.
Berê. 02/07/09